"Nosso Senhor olha por todas as necessidades, no tempo oportuno, se nos abandonar-mos a Ele."
Padre Dehon

Se me perseguiram...

Sábado, 18 de Junho de 2016 - 09h14

O ódio do mundo e a perseguição, não significam a ausência de Deus; fazem parte da vida do discípulo missionário.

          Temos acompanhado, através dos meios de comunicação, a terrível tragédia de tantos irmãos nossos, cristãos, perseguidos e martirizados porque professam a fé em Jesus Cristo. O fato de homens e mulheres, discípulos missionários, terem sido assassinados porque cometeram o “delito” de amar, professar e anunciar Jesus Cristo, morto e ressuscitado, foi e é uma constante na caminhada da Igreja.

          Há outro martírio que acompanha a Igreja desde o seu nascimento e é muito próximo de nós que não tem como consequência imediata a morte do discípulo missionário, mas pode trazer o desalento e a perda do entusiasmo no anúncio da alegria do Evangelho e da participação na vida das Comunidades: o martírio da perseguição. Jesus já havia alertado seus discípulos sobre esta forma de martírio, quando disse: O servo não é maior que o seu senhor. Se me perseguiram, perseguirão a vós também (Jo 15,20).

          Sofrem deste martírio milhares de discípulos missionários cheios do Espírito Santo e do amor de Deus. Homens e mulheres, de todas as idades, membros das Comunidades, os quais são perseguidos no dia a dia porque simplesmente dizem que creem em Deus, participam de uma Comunidade de fé e trabalham na ação missionária da Igreja.

          A perseguição que vem sorrateira e altamente venenosa apresenta-se de muitas maneiras: às vezes através da insistência de membros da família ou de amigos para que você deixe a missão e se dedique mais à família, aos próprios interesses para estar mais com os amigos (que amigos?); outras vezes, através de questionamentos perniciosos, como: o que você vai ganhar com isso? Ninguém pensa em você; e você, por que continua com essa atividade? Noutras ocasiões, se apresenta através da afronta, porque ao saber que você é católico de coração, participa ativamente da Igreja como pediu Jesus, critica abertamente a Igreja, as instituições das Comunidades e o seu modo de viver a fé, deixando sem palavras qualquer pessoa sensata.

          O ódio do mundo e a perseguição, não significam a ausência de Deus; fazem parte da vida do discípulo missionário como fez parte da vida do Mestre. Nesta hora, é fundamental voltar os olhos e o coração para as palavras de Jesus: se o mundo vos odeia, sabei que primeiro odiou a mim. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como ama o que é seu; mas, porque não sois do mundo, e porque eu vos escolhi do meio do mundo, por isso o mundo vos odeia (Jo 15,18-19).

          O mundo nos odeia, logo vai continuar no combate contra a fé, contra o anúncio missionário e contra o seu trabalho na Comunidade, mas não sairá vitorioso. Em meio às pequenas ou grandes perseguições, dos de longe ou das pessoas próximas, mantenha o pé firme na Comunidade e na missão que lhe foi confiada, porque Eles vão combater contra o Cordeiro, mas o Cordeiro, Senhor dos Senhores e Rei dos reis, os vencerá, e também serão vencedores os que com ele são chamados, eleitos, fiéis (Ap 17,14).

Dom Sergio de Deus Borges - Bispo auxiliar de São Paulo - Vigário episcopal para a Região Santana

  • Relacionadas

  • Dou graças ao senhor

    Domingo, 08 de Setembro de 2019 - 20h25

    Sou grato pela luz de Cristo que nos conduz e nos conduziu na missão na Arquidiocese, especialmente na Região Santana.

  • Ir além de pequenos projetos

    Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019 - 05h06

    Somente Deus pode nos auxiliar a sonhar alto, a passar de projetos razoáveis e horizontais a grandes projetos.

  • Caríssimos dizimistas, não vos canseis de fazer o bem!

    Quinta-feira, 04 de Julho de 2019 - 08h38

    No momento atual, em meio a tantas situações difíceis no mundo e na igreja, vamos andar contra a corrente, porque nós dizimistas somos pessoas de fé, não nos deixamos contaminar pelo mundo nem pelas notícias ruins.

  • Uma alegria que deve ser partilhada

    Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017 - 03h03

    Todos os domingos temos a alegria de estar diante do Filho de Deus, na Santa Missa.

  • Eis a serva do Senhor!

    Quinta-feira, 12 de Maio de 2016 - 14h19

    Santa Isabel, iluminada pelo Espírito Santo, compreende a grandeza do amor de Deus que está se concretizando em Maria.

Álbum de fotos

apoio
D
Copyright© candelaria.org.br. Todos os direitos reservados / All rights reserved.