"Nosso Senhor olha por todas as necessidades, no tempo oportuno, se nos abandonar-mos a Ele."
Padre Dehon

Acolher melhor é também ir ao encontro

Quarta-feira, 08 de Março de 2017 - 07h14

Sejamos imitadores de Jesus Cristo, discípulos missionários que amamos o Reino de Deus e a santa Igreja Católica.

           Uma comunidade missionária é uma comunidade acolhedora que se esforça em imitar o senhor Jesus, porque Ele é o primeiro e maior evangelizador enviado por Deus (Lc 4,44). Como Missionário do Pai, Jesus acolhia as pessoas que vinham ao seu encontro e, também, ia ao encontro das pessoas onde elas viviam.

          Neste sair ao encontro das pessoas, ‘Jesus, antes de tudo, valorizava as coisas boas que encontrava: a fé das pessoas (Lc 5,20); o pouco que o povo possuía, como cinco pães e dois peixes (Lc 9,13); o gesto afetivo da mulher pecadora (Lc 7,38); a sede que o povo tinha da Palavra de Deus (Lc 5,1); a confiança do povo na sua pessoa (Lc 6,19); a festa de um casamento (Jo 2,1-2); o coração aberto de Zaqueu (Lc 19,6); a oferta singela de uma viúva pobre (Lc 21,2); a festa de despedida de Mateus, quando optou por segui-lo (Mt 9,9-10)..... Conforme as situações, Jesus sabia combinar ternura (Lc 15,1) e firmeza (Mc 7,5-8), anúncio  e denúncia (Lc 6,20-26), compaixão (Lc 7,13) e indignação (Lc 11,37-44). Muitas vezes, admiradas, as pessoas glorificavam a Deus dizendo: um grande profeta apareceu entre nós, e Deus veio visitar o seu povo (Lc 7,16) (MOSCONI, Padre Luís. Santas missões populares, 45).

          Jesus assim fez e foi grande a alegria de quem a Ele abriu seu coração. Um traço bonito desta saída acolhedora de Jesus  é que Ele, com a força do Espírito, ia ao encontro das pessoas convicto de que elas tinham sede de Deus e de seu Amor. Esta é também a força do missionário, imitador de Jesus. Caso, hoje, o missionário vá ao encontro das pessoas sem esta mesma convicção de Jesus, não haverá acolhida, não haverá missão, faltará entusiasmo e os lábios ficarão mudos; os braços se cruzarão e o coração esfriará. O Papa Francisco disse que ‘o entusiasmo na evangelização funda-se nesta convicção’ (EG 265).

          Sejamos imitadores de Jesus Cristo, discípulos missionários que amamos o Reino de Deus e a santa Igreja Católica, convencidos, pelo Espírito Santo, de que o grande número de batizados, afastados da vida eclesial, querem Deus, querem ser libertos do pecado e da morte, querem ser escutados e conhecidos em suas angústias e esperanças. Não vamos esperá-los na Igreja, vamos visitá-los em suas casas para levar-lhes a alegria da fé e a certeza de que Jesus os ama e, na Comunidade, fala conosco, vive conosco, caminha conosco.

Dom Sergio de Deus Borges - Bispo auxiliar de São Paulo - Vigário episcopal para a Região Santana

  • Relacionadas

  • Igreja – Casa da Iniciação à vida cristã

    Terça-feira, 04 de Julho de 2017 - 08h30

    Nesta Assembleia Sinodal, os bispos salientam a necessidade de renovar a Paróquia para fortalecer os vínculos de comunhão entre todos os fiéis.

  • Uma alegria que deve ser partilhada

    Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017 - 03h03

    Todos os domingos temos a alegria de estar diante do Filho de Deus, na Santa Missa.

  • 2017: Paz, prosperidade e benção

    Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017 - 05h22

    Mas a paz não pode permanecer somente um desejo ou voto, ela precisa ser construída, durante todo o ano.

  • 13 de novembro - 15h

    Sexta-feira, 04 de Novembro de 2016 - 07h23

    O Ano Santo da Misericórdia terá sua conclusão em nossa Região Episcopal no dia 13 de novembro próximo, às 15h, na Igreja de Sant’Ana.

  • Famílias missionárias

    Sexta-feira, 07 de Outubro de 2016 - 07h50

    Mesmo no meio das dificuldades que a vida atual impõe, os pais não podem renunciar a ser luz no lar, na vida das crianças, dos filhos.

Álbum de fotos

apoio
F
Copyright© candelaria.org.br. Todos os direitos reservados / All rights reserved.