"Sem o Trabalho as coisas úteis e agradáveis ou não existiriam ou não serviriam."
Padre Dehon

A Padroeira do Brasil

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011 - 22h05

Devotados a Nossa Senhora Aparecida, temos todos, muito a aprender e a nos deixar encorajar na vida e missão em favor de Jesus e de sua Igreja.

A devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, teve seu início no ano de 1717 quando três pescadores encarregados de arrumar peixe para o Conde Assumar, Dom Pedro de Almeida, que estava de passagem por Guaratinguetá, foram pescar no Rio Paraíba. Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso, já estavam pescando há tempo e, nada tinham pescado, até que João Alves, lançando sua rede de arrasto, recolhe nela uma imagem da Santa, sem a cabeça e, jogando mais abaixo, outra vez a rede, encontra a cabeça da Santa, Nossa Senhora da Conceição. Recolhida ao barco e continuando a pescaria foi surpreendente a quantidade de peixes que pescaram.

    Guardada a imagem, foi feito mais tarde um oratório e onde a comunidade local se reunia para cantar o terço e as fazer as devoções a Nossa Senhora. Foi edificada uma capelinha e depois uma maior. Em 24 de Junho de 1888 foi bento solenemente o templo, hoje chamado de “BASÍLICA VELHA”.

    Em 31 de Maio de 1931, no Rio de Janeiro no encerramento do Congresso Mariano, a Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi aclamada por todos como “RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL”.

    No dia 04 de Julho de 1980, a Basílica Nova foi consagrada pelo Papa João Paulo II. Em 13 de Maio de 2007, o Papa Bento XVI, inaugurou com grande alegria, a V Conferência Geral do Episcopado Latino - Americano e do Caribe em Aparecida.

    Devotados a Nossa Senhora Aparecida, temos todos, muito a aprender e a nos deixar encorajar na vida e missão em favor de Jesus e de sua Igreja. Queremos sempre nos consagrar a Ela:

    “Ó Maria Santíssima, que em vossa querida Imagem de Aparecida espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil, eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostado a vossos pés, consagro-vos meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis.

    Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague vossa devoção. Consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó Rainha incomparável, no ditoso número dos vossos filhos e filhas. Acohei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhas necessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora de minha morte. Abençoai-me ó Mãe Celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, 
amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda a eternidade. Assim Seja!”

Pe. Eloi José Schons, scj

Álbum de fotos

apoio
D
Copyright© candelaria.org.br. Todos os direitos reservados / All rights reserved.